josedasilva @ 23:07

Qua, 19/12/07

Ao que parece o Google tem uma filosofia de , 20% time project , que não e nada mais, do que, cada programador por gastar 20% do seu tempo num projecto a sua escolha dentro do Google .

Projecto podem ser: novas funcionalidades, bug fixing , ou mesmo tentar desenvolver uma ideia própria .

Foram assim que nasceram os projectos Google Reader , Google Sugest , Adsense for Content , segundo o blog nunojob .

Estão todos a pensar, isso era bonito era ser em Portugal, e para falar a verdade ate eu, que tenho uma mente aberta me custa a acreditar que nalgum cantinho do nosso pais alguma empresa se digne a ter uma politica desta, o resultado e simples, as boas ideias são sempre as dos outros, muitas vezes pela simples razão de que, tem tempo para ter ideias.

Um exemplo a seguir!


Cláudio Franco @ 00:15

Qui, 20/12/07

 

Se a empresa em Portugal for tipo Google até acredito que criem alguns casos tipo esses 20%.

É preciso perceber que o Google tem um modelo de negócio pouco comum, uma rede de serviços em que o sucesso do mesmos permite ter vários empregados parados...

Sim é mérito deles, mas que dimensão teria que ter uma empresa de serviços em Portugal, para quer permitisse "perder" 20% de mão de obra todos os meses?

armandoalves@gmail.com @ 11:04

Qui, 20/12/07

 

Nem sempre o que parece é.
Apesar dos tais 20%, por xº na a´rea do espectro Wi-Fi, e apesar de todo o buzz em torno do Google, nem são dos que mais investem em I&D (http://www.resourceshelf.com/2007/12/20/ieee-spectrum-rd-100-top-rd-spenders-google-at-79-on-list/).




josedasilva @ 11:21

Qui, 20/12/07

 

Nao percebo e o "perder 20%", sera que e mesmo perder? Ou ganhar no futuro?

Eu ate nem tenho razao de queixa, auqi na Guestcentric dispomos de 5 horas por semana para projectos, workgroups etc, e mais 5 para formacao, mas nao e normal em Portugal.

Cláudio Franco @ 12:28

Qui, 20/12/07

 

Lá está, depende do tipo de empresa que é.

Numa empresa virada para UM produto, para uma rede de serviços sem necessidade de muita intervenção humana isso é praticavel.

Agora imagina num agência de comunicação, os trabalhos sao feitos a um ritmo alucinante, e a não ser as que de grande dimensão que lidam com projectos com margens abusivas, que permite um certo tipo de luxos, as outras têm que produzir, produzir e produzir para satisfazer todos os clientes.

Hugo Batista @ 14:11

Qui, 20/12/07

 

Olá José,

Como já tive oportunidade de comentar no blog do Nuno, não é apenas o Google que tem esta política. Por exemplo, a Microsoft tem políticas semelhantes bastante mais atractivas, em todo o mundo (o que inclui PT, e falo por experiência própria.
Ao contrário do Google, podes usar esse tempo até em actividades mais comunitárias, como participação em iniciativas da academia, voluntariado, formação, projectos internos, etc.

Há outras empresas Portuguesas que incentivam os chamados Pet Projects. Posso te dizer que só de cor me lembro de 3, embora por respeito a informação profissional, não deva revelar os nomes publicamente.

Acho que a onda do "Google é que está a dar", tem muito que se lhe diga, e o Google é mais uma empresa que tem que apresentar lucros aos seus accionistas, seja com que estratégia for. :)

Joaquim Rendeiro @ 22:38

Qui, 20/12/07

 

É uma política interessante e que pelo menos em termos de motivação dos colaboradores deve trazer vantagens à empresa.
Mas nem tudo são rosas... já li em alguns sítios por aí esses 20% serem referidos como "Google's 120% time"!

Blog pessoal de José Silva. Sou programador informático, nos últimos anos dedicado quase exclusivamente ao PHP.
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
29

30
31


Pesquisar
 
blogs SAPO