josedasilva @ 15:14

Qui, 27/07/06

PodCastDepois do BOOM da publicidade online, nos campos dos motores de pesquisa, como foi o caso do Google Adwords á uns anos,passando também para os agentes de conteúdos (Google Adsense, como exemplo), como são os blogs, o emergente formato Podcast dá agora os seus primeiros passos no mundo da publicidade.

Existem hoje em dia formas de rentabilizar este formato, usando métodos tão simples como a publicidade textual.

O que é um Podcast?

Um Podcast não é mais do que conteúdos áudio, como a rádio, poderia atrever-me de forma muito contida a compará-la a um Blog, com a diferença de no local onde estava a leitura no blog, no Podcast se encontra o ouvir dos conteúdos, usualmente em formato MP3 o Podcast permite uma portabilidade dos conteúdos de uma forma muito importante, no meu caso, posso efectuar o download do podcast para o leitor de MP3 portátil e aproveitar o tempo que perco nos transportes públicos para os ouvir.

Existem já alguns Podcasters portugueses, se bem que ainda muito discretos, estamos a dar os primeiros passos na matéria, acredito que aquando da massificação do sistema e o interesse dos agentes de publicidade neste novo tipo de média, a comunidade de Podcasters aumente, como aconteceu com os Blogs.

Alguns directórios de Podcast nacionais já nasceram, como é o caso do lusocast.com, onde podemos descobrir os vários Podcasters nacionais.

Como rentabilizar um Podcast ?

Um Podcast é um meio de transporte de mensagens, em formato áudio, usualmente uma mensagem temática e ouvida por um público alvo muito bem definido, é assim um enorme atractivo para os agentes de publicidade, que torna possível o investimento num público alvo bem definido e restricto, tornando o retorno do investimento muito mais seguro.

Sistemas como o fruitcast.com permitem o anúncio em Podcasts, de spots publicitários, a rentabilização do podcast é efectuada á imagem do pagamento por click, no Podcast é efectuado um pagamento por Download.

Penso que este novo meio de publicidade tem pernas para andar, ainda que tenha uma grande publicidade em saber se os Podcast estão de alguma forma a influenciar a descida de audiências da Rádio e se o investimento em publicidade está a ser repartido, vindo o podcast lentamente a ganhar terreno ao investimento na rádio por se tratar num novo formato, e a publicidade quer novidades.

Só o tempo nos dirá, fico à espera para ver qual dos portais nacionais vai olhar para a emergente realidade dos podcasts.



josedasilva @ 16:13

Seg, 24/07/06

O "virús" do fraude em clicks está a acabar com o investimento online dos anunciantes na publicidade paga ao clique, como é o caso do Adwords do Google e que praticamente todos os outros motores de pesquisa usam.

Foi lançado um relatório do qual contam dados concretos que indicam que 800 milhões de dólares de gastos em publicidade são de cliques fraudulentos.

No relatório conta ainda que os anunciantes garantem que 14,6% dos cliques cobrados, têm como fonte a fraude, através de diversas técnicas de click-spam. Como causa deste problema 27% dos anunciantes diminuiram os gastos neste tipo de publicidade ou param o investimento mesmo.

Podem ser vistos mais detalhes dest relatório na SFGATE.COM.

Em traços gerais os números apontados foram:

  • Cliques que se acreditam ser fraude, pagos pelos anunciantes: 14.6 %

  • Valor pago por anunciantes em cliques fraudulentos: 800 milhões de dólares

  • Anunciantes que afirmam ter sido vitimas: 75 % dos anunciantes

  • Valor perdido pelo Google, Yahoo e outros como resultado da descrença: 500 milhões de dólares

  • Anunciantes que requereram uma devolução por motivo de fraude: 7%


Este não é um problema recente, e foi sempre conhecido, com uma solução de dificil resolução, no entanto fala-se apenas em raude de clique, lembro que anteriormente e ainda existe, o tipo de publicidade era com base no númer de impressões, sendo que a métrica definica era Custo por Mil, neste meio de publicidade existia um problema ainda maior, o spam de impressões.

Fala-se por esse mundo fora, em alternativas, e a solução não se prevê pacífica nem linear, parece-me que a PPA, Publicidade Paga por Acção, como discuti no post Google testa sistema de publicidade Pay-Per-Action.



josedasilva @ 09:47

Seg, 17/07/06

GoogleO Google deu recentemente uma prova de grande conhecimento do funcionamento de marketing viral e como o conseguir com um estrondoso sucesso.

A história incicia-se quando um internaute se queixa de que o Adwords lhe dá dores de cabeça, a resposta do Google não foi apenas apropriada como criativa e com um funcionamento enorme no que diz respeito a Marketing.

Um certo dia Al Scillitani decide escrever um artigo onde exprime que o Google Adwords lhe está a causar dores de cabeça, segundo Al é impossível uma conta do Adwords manter-se actualizada e eficiente dadas as alterações efectuadas constantementes pelo Google no que respeita ao seu sistema.

A resposta do Google, num tom muito irónico e certamente pensado de forma a dar este falatório todo, mesmo que o autor diga que nunca pensou que a "brincadeira" causasse todo este Buzz, foi:

Uma carta com uma aspirina em anexo, para aliviar as dores de cabeça de Al.

Pode ver uma foto da carta e da aspirina em www.marketingpilgrim.com.

Resultado desta pequena brincadeira, o marketingpilgrim.com ganhou um boost nas visitas e o Google com esta estratégia ganhou com marketing viral.

Haverá outra forma tão eficiente e económica de divulgar algo?



josedasilva @ 22:49

Qua, 12/07/06

PublicidadeNo ponto de vista de optimização de publicidade para o anunciante, existe um ponto de extrema importância que ainda não foi implementado, ou se foi não tenho conhecimento.

Publicidade localizada, não é mais do que a possibilidade de inserir publicidade para um grupo geográfico de utilizadores.



Já é possível, com o Google, a apresentação de publicidade mediante um determinado periodo horário, como já expliquei na altura do lançamento da funcionalidade por parte do Google.

É ainda possível exibir publicidade em determinado país alvo.

O que falta ?

Falta a possibilidade do anúncio ser exibido somente a determinado público, que está a aceder ao website que contêm o anúncio de detrminada zona geográfica. Sei que existe em Portugal um sistema que consegue efectuar este tipo de distinção para um grupo de clientes de ligações de internet, já não falta tudo, no entanto o ideal seria ser possível efectuar este tipo de distinção para TODAS as consultas a publicidade.

O que permitiria ?

Uma maior localização da publicidade, aumentando a relevância da publicidade exibida e com ela o aumento a eficiência da campanha.

Ao ler este tipo de funcionalidade e localização, deve estar-se a interrogar, então e exibição condicionada ao intervalo demográfico do utilizador, esse tipo de diferenciação o Google, diz já fazer, no entanto tenho sérias dúvidas sobre o sucesso da diferenciação de segmentos.

Fica aqui a ideia!



josedasilva @ 15:42

Sex, 07/07/06

Publicidade OnlineUm conceito interessante, você sabe quanto vale um link do seu blog?

Através de um conceito semi-recente, a Text-links-ads.com apresenta-se assim como mais uma opção no que respeita ao blogger de rentabilizar o seu blog, com um espírito de comunidade onde a Text-links-ads.com e o blogger ganham em partes iguais o valor pago pelo anunciante no link do seu blog.



O sistema de anúncios textuais Text-links-ads.com lançou recentemente no seu website um sistema que permite ao utilizador saber quanto vale um link publicitário no seu blog, em virtude de diversos factores:

Tráfego do Website : Quanto mais baixo for o ranking no Alexa, maior é o valor do link.

Popularidade dos Links : Quantos mais links (e mais qualidade nos links), maior é o valor.

Tema do Conteúdo : Existe maior procura por alguns temas.

Número de Links a Vender : Quanto menor for o número de links a vender maior será o preço por link.

Anúncios em todas as páginas ou apenas numa única : Se escolher mostrar o anúncio em todas as páginas o valor será ligeiramente superior.

Posição do Link : Têm mais valor os links que são colocados em áreas onde têm maior probabilidade de ser clicados.

Existe uma nota que informa que o valor calculado é apenas uma estimativa , pode não corresponder ao valor real.

* Sobre o serviço do Text-Link-Ads e como um blogger pode ganhar com ele *


O Text-Link-Ads é composto por duas visões, na óptica do editor do blog, Editor ou Afiliado.

É considerado Editor o proprietário de um blog onde serão exibidos anúncios da rede, o Editor ganha 50% do valor de cada click no seu blog.

Ao invés o Afiliado é considerado aquele que tenta direccionar os visitantes do seu blog para o Text-Link-Ads , o Afiliado ganha uma tarifa directa de 25 dólares por cada visitante que seja redireccionado para o site do sistema ou que seja aceite como Editor no sistema.

O Text-Link-Ads pode ser usado com qualquer outro sistema de anúncios, como é o caso do Google Adsense.



josedasilva @ 12:40

Qui, 22/06/06

Publciidade OnlineO Google lançou os teste do seu novo sistema de anúncios pagos, desta forma usando a forma PPA (Pay-Per-Action), o sistema PPA, ao invés dos já amplamente conhecidos, pay-per-click, que resulta no pagamento de um click por parte do anúnciante e pay-per-impression que resulta no pagamento no acto de visualização de um anúncio, o PPA, resulta no pagamento do anunciante quando determinada acção ocorre, como é o caso da compra de um produto ou subscrição de algum serviço, em geral o anunciante paga apenas quando determinada acção agendada por ele ocorre.

Alguns pontos a ter em mente no sistema PPA, do Google.

1. Como participar nos testes do sistema PPA ?

Os editores que sejam membros do sistema Adsense pode inserir o email a requisitar um convite para o sistema.

2. Como sou pago, com este sistema?

O editor é pago quando alguém clica no anúncio E efectua determinada acção no website do anunciante.

Quando me refiro a editor, deve-se entender como webmaster no qual os anúncios são mostrados.

Podem ser consultadas mais informações sobre o sistema PPA e funcionamento neste website.



josedasilva @ 12:17

Sex, 16/06/06

O Google adicionou uma nova funcionalidade no seu sistema de anúncios pagos, Adwords.

O Google permite desde hoje, 16 de Junho de 2006, aos seus anúnciantes definirem qual o intervalo horário em que querem que o anúncio seja exibido, permitindo assim uma flexibilidade enorme aos anunciantes, que conseguem assim ajustar os anúncios ao seu público alvo, de uma forma mais simples.

Permite inclusivamente definir diferentes padrões horários para os diferentes dias da semana.

Screenshot google adwords

Screenshot



josedasilva @ 23:09

Sex, 12/05/06

O Google, Yahoo , Altavista e tantos outros têm vindo nos últimos anos a tentar proteger os seu editores e anunciantes do grande problema de cliques fraudulentos nos anúncios pagos.

Esta "fraude" pode vir em diversas formas, desde visitantes que decidem clicar no link do concorrente de modo a exceder mais rapidamente o orçamento diário e este deixar de ser exibido, já para não falar no prejuizo do concorrente, a motores que fazem esse trabalho por eles mesmos, nos motores podemos ter um único motor, ou um grupo distinto de motores espalhados pelo mundo.

O resultado é "Prejuízo", para o motor de pesquisa e para o anunciante.

Algumas das formas encontradas por estes mecanismos foram, muitas vezes usadas em conjunto:

* Filtrar o número de cliques permitidos por IP / Visitante , permitindo apenas 1 ou um número infimo de clicks.

* Não contabilizar um clique que vem de um visitante se este nao aceitar cookies, tentaram desta forma resolver o problema dos "robots" , que não aceitando cookies eram ignorados, no entanto isto esbarrou na recente politica anti-cookie , por motivos de privacidade de alguns browsers e pessoas, não sendo assim fiável.

* Ter em conta o cabeçalho enviado pelo browser indicando a sua identificaçã, USER AGENT, no entanto os "robots", muitos deles, possuem de mecanismos de multi USER AGENT, iludindo assim a validação.

* Geo-Referência: Ignorar cliques tendo em conta a posição no globo do visitante, como para alguns negócios a localização do indivíduo é importante, tendem-se a bloquear, ignorar, pontos do globo, não é necessário dizer que este tipo de técnica aplica-se em muitos poucos casos.

Existem algumas técnicas com algum grau de eficácia no que concerne ao problema do click fraudulento, no entanto ainda nenhum dos grandes motores conseguiu encontrar a fórmula que lhes poderá render milhões, até lá, vão jogando com os meios que dispõem.



josedasilva @ 12:22

Ter, 28/03/06

Um website não é mais do que um ponto minúsculo no universo que é a Internet, assim como qualquer espaço/conceito ou negócio criado num canto do mundo. Para mudar este rumo, que é real, há que apostar em divulgação, na Internet é muito comum apostar-se em publicidade paga em portais, à uns anos para cá com a publicidade paga ao click o fenómeno da publicidade online massificou-se, ao invés dos mecanismos usados anteriormente, uma publicidade paga ao click garante ao anunciante uma visita por cada unidade monetária paga.

O método Pay-per-click

Pay-per-click como o próprio nome indica, é um tipo de publicidade em que o anunciante apenas paga por cada click no seu anúncio, ou seja, se o anúncio aparecer no website e ninguém clickar o anunciante não paga valor algum, o que garante 1 visitante por cada valor pago.

Onde fazer publicidade pay-per-click?

Actualmente a publicidade pay-per-click atingiu uma dimensão de tal ordem que praticamente todos os motores de pesquisa e portais o permitem, no entanto uns com maior retorno que outros, dois dos casos onde a publicidade pay-per-click tem uma enorme expressão são o caso do motor de pesquisa Google e Sapo .

Conseguir um maior retorno

Como todos os métodos de publicidade o método pay-per-click também tem os seus segredos e métodos mais correctos de modo a conseguir um maior retorno, no entanto cada local/portal ou motor de pesquisa carece de uma estratégia diferente, alguns dos pontos comuns são:

1. Efectue a compra de expressões o mais exactas possiveis , por exemplo, se quer efectuar uma campanha onde quer vender uma casa, poderia comprar as seguintes palavras:

"casa"

"andar"

"comprar casa"

"comprar andar"

No entanto, existem meios de optimizar as suas palavras de modo a que rentabilize cada click, quando quer vender uma casa , a casa tem uma localização, diga-mos que a casa se situa em Lisboa, não tem interesse para quem quer comprar uma casa em faro ou no Porto, logo restrinja a compra das suas palavras a:

"comprar casa Lisboa"

"comprar andar Lisboa"

Pode ainda comprar as palavras/expressões que incluam a tipologia do seu andar/casa:

"comprar T3 Lisboa"

"comprar moradia Lisboa"

Consegue assim uma aproximação quase exacta ao público alvo.

2. Outra das técnicas é incluir no seu anúncio as palavras que adquiriu, de modo a este ter maior relevância, do exemplo anterior, teriamos um anúncio do tipo.

T3 em Lisboa excelente preço

Vende-se andar T3 em Lisboa

Localizado pero do centro comercial colombo

Consegue assim chamar a atenção e passar toda a informação no anúncio, evitando clicks por engano.

Existem mais métodos de optimização da sua campanha, este são apenas alguns deles.



josedasilva @ 15:56

Sex, 27/05/05

A conceituada Forbes.com iniciou recentemente uma nova forma de publicidade nos seus conteúdos, a venda de palavras nos seus artigos.

Este tipo de publicidade consiste em vender palavras incluidas nos artigos a entidades externas, incluindo estas entidades os links que desejam nas palavras.

Publicidade na Forbes.com
Forbes.com . Screenshot de uma palavra que inclui publicidade

Que vantagem tem este tipo de publicidade ?
Com este método de publicidade os editores rentabilizam os conteúdos que disponibilizam, e não massacram os utilizadores com banners indesejáveis.

E desvantagens?
Pode resultar na decadência da qualidade dos conteúdos por necessidade restricta de incluir a palavra no artigo.

Conclusão
Um novo método que promete aumentar o retorno vindo da publicidade, neste ano que promete ser um dos melhores anos de sempre no que toca ao investimento online de publicidade.

Links Relacionados
http://www.forbes.com


Blog pessoal de José Silva. Sou programador informático, nos últimos anos dedicado quase exclusivamente ao PHP.
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28


Pesquisar
 
blogs SAPO